Vacinação contra gripe é adiada em São Luís por conta do lockdown

0

Meta é vacinar pelo menos 90% do público-alvo, que são pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a 6 anos, gestantes e no pós-parto.

A terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi iniciada nesta segunda-feira (11). De acordo com o Ministério da Saúde, ela será dividida em duas etapas. A primeira vai até 17 de maio e tem como público-alvo pessoas com deficiência; crianças de 6 meses a menores de 6 anos; gestantes; e mães no pós-parto até 45 dias.

Na segunda etapa, a partir do dia 18 de maio e até 5 de junho, serão incluídos professores de escolas públicas e privadas e adultos de 55 a 59 anos de idade.

Porém a Secretária Municipal de Saúde de São Luís – SEMUS decidiu não aderir. Entramos em contato com o Secretário Lula Filho para mais informações e ele nos explicou que por conta da decisão judicial em que o governo do estado decretou o Lockdown (bloqueio total) na grande ilha de São Luís.

E em respeito às medidas de isolamento definidas pelo decreto, Lula Filho afirma que seria inviável e antiético colocar a população em risco os aglomerando nas unidades de saúde para tomarem a vacina.

O secretário pede que as pessoas tenham paciência que as vacinas serão garantidas a todos seguindo o cronograma do público-alvo a partir da próxima segunda-feira (18).

Lula Filho tem realizado um árduo trabalho no comando da pasta da saúde em São Luís, tem dado seu total empenho de forma sensível a realidade do povo da nossa cidade para que todos possam de forma humanizada serem imunizados através da vacinação na rede pública.

Share.

Comments are closed.