UM PRESENTE DE NATAL! Flávio Dino HO …HO…HO…HO

0

Flávio Dino caça as bruxas nas UPA’s e cerca de 2 mil funcionários serão demitidos

Ao que parece o presente de Natal de cerca de 2 mil eleitores e maranhenses que votaram em Flávio Dino na última eleição chegou mais cedo. Irão passar o  natal e a virada de ano desempregados, e colaborando mais ainda para a elevação dos índices de desempregados no Estado do Maranhão. Parece que Flávio Dino, um comunista insensível, nessa altura do campeonato vai demitir milhares de pais de famílias e pessoas que garantem o sustento de sua unidade habitacional. E o pior, não estão tendo seus direitos respeitados. Enfim, é importante destacar que as eleições municipais estão se aproximando e que esse mesmo grupo comunista encabeçado por Flávio Dino, possui candidatos a Prefeitura de São Luís e nas principais cidades de nosso Estado. Devendo assim, o povo dar a resposta nas urnas, não se calar e agir! Exercendo seu direito de votar, mas com consciência e não votando em nenhum candidato ligado ao grupo de comunistas que chegou ao poder com a bandeira da mudança mas, fincou raízes em práticas arcaicas e conservadoras.

A população deve dar um freio nas práticas comunistas, no consórcio montado para eleger o maior numero de candidatos possíveis a prefeito e vereador em todo o Estado. Vale destacar nomes como Rubens Pereira Junior, Neto Evangelista, Othelino Neto, Duarte Júnior e outros nomes que comungam desse projeto eleitoral comunista de Flávio Dino.

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) reuniu, nessa segunda-feira (9), coordenadores de enfermagem das Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) de São Luís para uma oficina sobre o dimensionamento de recursos humanos nessas unidades de saúde. No jargão da administração, o dimensionamento de RH significa calcular o número de servidores suficientes para cada função, procedimento que pode resultar em mais cortes de pessoal nas UPA’s.

Em tempos de demissão em massa na saúde pública estadual, plano executado pela própria EMSERH e iniciado justamente nas UPA’s, há menos de três semanas, o cálculo do número de funcionários em cada setor dessas unidades pode ser um meio de definir quantos profissionais ainda podem ser mandados embora.

O clima é de pânico entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, recepcionistas, maqueiros, motoristas, zeladores e outros trabalhadores lotados nas UPAs. O medo agravou-se após a postagem de informações sobre a oficina de dimensionamento de RH no perfil oficial da EMSERH no Instagram.

A previsão feita pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Maranhão (Sindsaude) é de que 2 mil trabalhadores sejam desligados, não só nas UPAs, mas também em hospitais e demais unidades de saúde gerenciadas pelo Estado ou administradas via contratos de terceirização.

Em meio à caça às bruxas nas UPAs e demais unidades de saúde do Estado, a reunião convocada pela EMSERH para redefinição do quadro de pessoal não é um bom sinal.

Share.

Comments are closed.