Segunda do Português: “Indicando horas”

0

1. Indicando horas

Hoje vamos abordar duas infrações muito comuns quando se vão indicar horas. A primeira acontece quando se informa um intervalo de tempo, como se vê no exemplo abaixo:

               O museu está aberto a visitação diariamente de uma às cinco da tarde.

Devemos lembrar que, antes da indicação de horas determinadas, sempre se usa artigo definido (a ou as). Por essa razão é que existe crase quando se mencionam horários: às doze horas, às sete e meia, às vinte e uma horas, à meia-noite, à uma e quinze, etc. A exceção fica para as doze horas do dia, em que utilizamos o artigo masculino (ao meio-dia). No outros casos, o artigo forma crase com a preposição A, resultando em À ou ÀS. Sabendo que é obrigatória a presença do artigo antes da indicação de horas, fica claro que esse artigo vai se aglutinar com a preposição DE na indicação de intervalos de horas. Exemplos:           

                Estarei aqui das oito às dez. (correto)

                O restaurante funciona das dez às vinte e duas. (correto)

                Fiquei esperando no aeroporto das quinze às dezessete. (correto)

                O museu está aberto a visitação de uma às cinco da tarde. (errado)

                O museu está aberto a visitação da uma às cinco da tarde. (correto)

Um canal de TV famoso tinha um noticiário chamado “Edição de 1h”. Interessante é que outras edições desse mesmo telejornal eram “Edição das 10h”, “Edição do meio-dia”, “Edição das 16h”, “Edição da meia-noite”, etc. Ou seja, em todos os horários, utilizaram o artigo, exceto à uma da madrugada. O certo seria “Edição da 1h”.

A segunda infração cometida na indicação de horas se dá com horas quebradas. Observe:

               Acordo às quinze para as cinco todos os dias

Na indicação de horas, quando se referir aos minutos que faltam para a hora vindoura, deve-se usar a contração AOS, e não ÀS, embora tenha uma sonoridade estranha. Esse exemplo acima, corrigido, fica assim:

               Acordo aos quinze para as cinco todos os dias

Raciocinemos: quando falamos de uma hora fracionada em que nos referimos a minutos passados dessa hora, usamos a contração ÀS (ou À, quando a referência for uma hora da manhã ou da tarde), porque o numeral subsequente se refere a “horas” (que é feminino). Logo, em “sairemos ÀS nove e trinta”, queremos dizer “sairemos ÀS nove HORAS e trinta minutos”.

Quando, numa hora fracionada, nos referimos a minutos remanescentes para a hora seguinte, usamos AOS, porque temos em seguida o numeral se referindo a minutos, que é masculino. Então, ao dizer “o avião partirá AOS (a + os) dez para as duas”, na verdade isso significa que o avião partirá AOS dez MINUTOS para as duas horas.

Se você disser “o avião partirá ÀS (a + as) dez para as duas”, estará na verdade dizendo o avião partirá ”ÀS dez MINUTOS para as duas”, construção inaceitável, pois o artigo AS não concorda com MINUTOS.

Envie críticas e sugestões para esta coluna pelo e-mail: dcom@ufma.br.

Acesse as edições anteriores da coluna “Segunda do Português”.

Fonte: UFMA.

Share.

Comments are closed.