PRE diz que Flávio Dino precisa explicar o paradeiro de R$ 113 mil

0

O procurador regional eleitoral no Maranhão, Pedro Henrique Castelo Branco, informou ontem (14), em contato com o Blog do Gilberto Léda, que ainda está avaliando se recorrerá da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) pela aprovação das contas de campanha do governador Flávio Dino (PCdoB).

O julgamento ocorreu na manhã de sexta-feira, quando os membros da Corte Eleitoral decidiram contra parecer da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) que opinava pela desaprovação das contas (reveja). “Ainda vamos avaliar se é o caso de recorrer”, disse.

Além do parecer da PRE, o julgamento dos juízes eleitorais desconsiderou, também, relatório técnico do próprio TRE-MA, apontando diversas omissões de receitas na prestação de contas comunista.

Na mais recente de suas manifestações, emitida na quinta-feira, 13, Castelo Branco ainda havia reiterado o pedido de rejeição das contas. O representante do Ministério Público Eleitoral já havia opinado neste sentido ao identificar omissão de receitas da ordem de R$ 381,5 mil (reveja), mas a defesa do governador apresentou novos documentos para tentar comprovar a entrada dos recursos e seu devido uso.

Em sua nova manifestação, Castelo Branco disse que as notas foram encaminhadas fora do prazo e que não deveriam, sequer, ser consideradas.

Mesmo assim, o procurador admitiu analisar alguns dos documentos apresentados. E entendeu, mais uma vez, que eles não foram o suficiente para sanar as irregularidades, restando inexplicada uma omissão de, pelo menos, R$ 113 mil.

Por Gilberto Léda.

Share.

Comments are closed.