Absurdo! Passarela em São Luís tem estimativa de custo de R$ 700 mil

0

Como todos os anos, a empresa Construmaq Eireli-EPP, desembarca um monte de ferro velho recondicionado e demais materiais, para montar a passarela do samba, no aterro do Bacanga em São Luís.

Mas como nos anos anteriores, a empresa que monta a estrutura, não mais recebe dinheiro via “licitação” da Secretaria Municipal de Cultura, comandada há anos por Marlon Botão (PT).

Agora o dinheiro vem do Instituto Maranhense de Cultura, esporte e lazer – IMCEL, e da empresa Fênix produções, que é dá mesma pessoa, o Carlos Junot, esta última empresa é que ficará a confecção e execução do “Projeto Carnaval de Passarela 2019”. Responderá também, conforme Contrato, com a logística, estrutura e sonorização.

Os valores milionários já foram empenhados e o Carlinhos já está ‘tocando’ em frente os preparativos, mesmo com o Ministério Público do Maranhão na cola do secretário Marlon Botão, uma vez que já iniciou procedimentos para a suspensão deste dinheiro. Reveja aqui

Em tempo: como o pagamento da montagem e desmontagem da passarela do samba é feito pelo IMCEL, estima-se que o valor a ser pago será de R$ 700 mil.

E mais: o montante a ser repassado ao Instituto de “Carlinhos” será de R$ 3.152.455,36 (Três Milhões, Cento e Cinquenta e Dois Mil e Quatrocentos e Cinquenta e Cinco Reais e Trinta e Seis Centavos).

Pra fechar: toda esta dinheirama gasta será para utilizar a estrutura por apenas 5 dias.

Por Filipe Mota

Share.

Comments are closed.