O alívio de Chico Carvalho com a desfiliação de Bolsonaro

0

O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, anuncia nesta terça-feira (12), a sua saída do PSL, assim como estende o convite àqueles que são considerados aliados, exceto Luciano Bivar (PE), Joice Hasselmann (SP), Júnior Bozzella (SP) e Delgado Waldir (GO) que não estão convidados dentre aqueles que possuem mandato na Câmara Federal.

A decisão do chefe da nação brasileira trará uma série de consequências ao partido, que tem grandes chances de voltar a ser nanico, contudo deve trazer de volta a sua unidade. No Maranhão, especificamente, o presidente do diretório estadual, Chico Carvalho, provavelmente está soltando foguetes com a decisão do Presidente da República.

Com a saída de Bolsonaro do PSL, Maura Jorge (superintendente da Funasa), Allan Garcês (diretor-executivo do Ministério da Saúde), Coronel Monteiro (superintendente de Patrimônio da União), entre outros devem acompanhá-lo nessa decisão. Afinal não fará mais sentido permanecer na legenda que não é mais bem vista pelo Presidente da República.

Devem permanecer somente os aliados de Chico Carvalho, que ele trouxe ao longo de 20 anos de comando da sigla no Maranhão. A decisão de desfiliações certamente será comemorada, pois agora chega ao fim o sufoco e a agonia que o vereador de São Luís vem enfrentando desde a última eleição presidencial.

Chico Carvalho vinha sendo pressionado de todas as formas para não ficar no comando do partido, no entanto com uma manobra astuta garantiu a presidência até 2021. E mesmo assim continuava sendo pressionado e acusado de ser esquerdista.

Obviamente que com a saída de Bolsonaro e de seus seguidores, o PSL perde poder de força. Entretanto, o partido ainda terá tempo de televisão e fundo partidário proporcional a sua votação em 2018 para as eleições de 2020 e 2022, e isso será suficiente para negociar uma composição majoritária para as próximas disputas eleitorais.

O PSL voltará a ser o PSL, partido que nunca teve grandes ambições e sempre fez de tudo apenas para garantir o mínimo para sua sobrevivência, tanto no plano nacional quanto nos estados. Inclusive em São Luís, o projeto de candidatura própria a Prefeitura de São Luís deve ser cancelado e Chico Carvalho deverá optar por compor com algum nome que garanta viabilidade para eleição dos vereadores do PSL.

Não seria algo absurdo, o PSL coligar com o PCdoB (de Rubens Jr. ou de Duarte Jr.) ou até mesmo com o PT que ainda deverá lançar uma pré-candidatura.

Chico Carvalho solta aquele famoso “uffffaaaaa” nesta terça-feira, para ele, será bem melhor, se distanciar dos holofotes e fazer o que sempre fez muito bem, trabalhar nos bastidores.

Com informações Diego Emir

Share.

Comments are closed.