Navio oceanográfico encontra navio romano naufragado há 2.200 anos cheio de vinho

0

Na costa de Palermo, na Itália, foi descoberto um antigo navio romano do século 2 a.C., com uma grande carga de jarras de vinho. A descoberta foi feita por um robô submarino.

Para os responsáveis pela expedição, esta descoberta arqueológica acrescenta dados ao patrimônio preservado no fundo marinho. As primeiras imagens foram captadas por uma ROV (Veículo Operado Remoto em inglês), um robô comandado a partir do navio oceanográfico Calypso South, ao serviço da Agência Regional para a Proteção do Ambiente da Sicília, ARPA.

Um ROV é um veículo subaquático, controlado remotamente, que permite a observação remota do fundo do mar e estruturas submarinas. Segundo os arqueólogos, o conjunto de âncoras reveladas pelo Rov aponta para que sejam do formato conhecido por Dressel 1. Este tipo de contentores cerâmicos está documentado em outros naufrágios e é associado ao transporte de vinho.

Alberto Samonà, conselheiro para o Patrimônio Cultural e Identidade da Sicília, diz que “a identificação do navio romano no fundo do mar de Isola Delle Femmine é talvez um dos achados mais importantes dos últimos meses” . No Tweet compartilhado é possível ver um vídeo da descoberta.

O somatório das descobertas permite fazer uma reconstituição da atividade comercial de Roma no Mediterrâneo e dos circuitos do vinho, azeitonas e preparados de peixe entre o norte da África, Península Ibérica, França e Médio Oriente.

Veja o vídeo do momento em que o robô faz as imagens:

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Share.

Comments are closed.