Lucas Moura conquista elenco com salgadinhos brazucas

0

Lucas Moura ajeita a cadeira e começa a dar risadas. O sorriso leve de uma temporada nova. O brasileiro do Tottenham irá completar três na Premier League. Uma pergunta sobre Mourinho, as expectativas de 2020-21, a função de centroavante, mas as gargalhas vieram ao falar de comida.

Sim, de comida. Foi durante a quarentena do coronavírus que Lucas decidiu fazer uma boa ação e animar o grupo do Tottenham. Encomendou salgadinhos brasileiros para todos os jogadores do elenco. O resultado? Um sucesso.

“A gente conheceu essa brasileira que faz uns salgados aqui e pedimos um dia. É realmente muito bom. Aí eu minha esposa Larissa tivemos a ideia: todo mundo em casa, tédio. Vamos fazer essa surpresa para os jogadores”.

“Ao mesmo tempo, ajudamos a brasileira. Mandamos para casa de todos. Fez sucesso, eles gostaram bastante. Tinha um salgado de calabresa com queijo e um doce de coco. Doce brasileiro não erra, né”, brinca.

O jogador concedeu entrevista exclusiva a Natalie Gedra, correspondente dos canais ESPN na Inglaterra. A primeira da repórter pessoalmente depois da parada, após dezenas de sessões on-line.

Após o 6º lugar na Premier League em 2019-20, Lucas espera mais. A equipe vinha de uma temporada quase perfeita, que terminou com o vice-campeonato da Champions League, derrota para o Liverpool na grande decisão.  

“A expectativa é muito boa por causa da temporada passada que deixamos a desejar. Vínhamos de final de Champions, ganhamos um respeito maior e fizemos uma temporada abaixo das expectativas. Perdemos muitos jogadores nos momentos chaves”.

“Nesta temporada vamos disputar a Liga Europa. A chegada do Mourinho eleva o patamar do clube, a visibilidade, ganhou títulos por onde passou e está louco para ganhar aqui”, adiciona.

Mas o que mudou com uma pré-temporada mais enxuta? “Em uma semana já tiveram dois amistosos. Tempo mais curto para se preparar. Treinos tudo com bola, que é o que jogador gosta. Nada de físico. A gente está aproveitando bastante e estamos ansiosos para a temporada”, responde o atacante.

E a ansiedade é algo que o brasileiro terá que lidar. O Tottenham não conquista um título de peso desde 2007-08, quando venceu a Copa da Liga Inglesa.

“Um time que chega numa final de Champions e, com o investimento e estrutura que tem, deve sonhar com um troféu. A gente sabe da dificuldade da Premier League, mas temos pelo menos quatro competições para poder alcançar esse objetivo. Essa é mentalidade que o Mourinho está tentando colocar na gente. Podemos esperar muitas coisas boas nesta temporada”.

Parte do possível sucesso de 2020-21 tem início no final da última temporada. Após a parada por conta da pandemia do coronavírus, o Tottenham disputou nove partidas, com cinco vitórias, três empates e apenas uma derrota. No entanto, é neste revés que Lucas se apega. O ponto fora da curva que não pode ser repetido.

“Depois da parada, voltamos muito bem. Trabalhamos muito de casa, com sessões pelo zoom. A gente estava muito confiante que conseguiríamos a vaga na Champions. Tropeçamos contra o Sheffield United e o empate contra o Bournemouth que foi crucial. Se tivéssemos jogado antes da parada como jogamos depois, os resultados poderiam ter sido diferentes”.

Mesmo em uma posição diferente da original, Lucas segue totalmente nos planos de Mourinho. Com as lesões de Harry Kane na última temporada, o brasileiro foi alçado muitas vezes para ser o centroavante dos Spurs, local que já é normal para o atacante.

“(Risos) Uma posição que tenho aprendido a jogar desde que cheguei no Tottenham. Tenho feito aquela função em algumas partidas. Para mim, não tem problema nenhum. O mais importante é jogar, não importa a posição, fazer de tudo pelo clube e pelo treinador. Mourinho está me dando uma moral impressionante. É uma honra poder jogar em qualquer posição pelo time”.

É com o português José Mourinho que Lucas atinge o nível máximo de maturidade. Com confiança, o brasileiro vive o seu melhor momento desde que chegou na Europa, em 2013, após sair do São Paulo.

“Temos uma relação muito bacana. O dia a dia com ele é muito agradável. Desde quando cheguei na Europa, nunca tive uma confiança como a que ele está me dando. Um treinador como ele, vencedor, um dos maiores da história do futebol, dando uma moral incrível para mim é um privilégio enorme”. 

“A gente ouve muitas coisas da imprensa, mas ele é um cara que tem uma ambição enorme por vencer e pelos troféus. Eu compartilho disso. Odeio perder até par ou ímpar. A gente se entende muito bem por causa disso. Espero que a gente consiga fazer história no clube”.

Com sorriso no rosto e gargalhando, Lucas Moura segue escrevendo sua história no Tottenham e na Premier League. Resta saber se Mourinho também gostou dos doces e salgados.

Fonte: ESPN.

Share.

Comments are closed.