Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero

0

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

Boechat estava dando uma palestra em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.

O jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ. Ele também trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil” e foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo, na década de 1990. Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

O perfil de Boechat no site da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado.

Vídeos


 Datena chora ao vivo ao noticiar morte de Ricardo Boechat: ”Piores momentos da minha vida”

Datena se emocionou ao vivo durante o programa Brasil Urgente ao noticiar a morte do colega Ricardo Boechat.

O apresentador veio a óbito nesta segunda-feira, 11, após o helicóptero em que estava cair na Rodovia Anhanguera, em São Paulo.

“Essa informação é um momento muito triste para o grupo Bandeirantes”, começou ele.

“O Boechat era o maior jornalista do país pela sua coragem, pela sua forma de combater a corrupção, pela sua forma de combater as injustiças. Era hoje uma das grandes referências da história do jornalismo brasileiro. A gente se pergunta se era essa forma de terminar.”, continuou.

Emocionado, ele confessou que Boechat era muito amado na emissora. “É uma pena ter que informar, é uma dor tão profunda. Uma notícia profundamente triste. […] É um dos piores momentos da minha vida. Meus sentimentos para a família Boechat e a família brasileira”.
A aeronave, uma Bell Helicopter fabricado em 1975, também bateu em um caminhão que transitava na via. Segundo informações da CCR Rodoanel Oeste, o motorista do caminhão foi retirado do local com ferimentos e levado ao hospital, ainda não se sabe qual o estado de saúde.
De acordo com Datena, o amigo retorna à São Paulo após dar uma palestra em Campinas, no interior do estado.
Piloto e copiloto, que ainda não tiveram as identidades divulgadas, também faleceram após serem carbonizados. Boechat era um dos grandes nomes do jornalista brasileiro e trabalhou na Isto É, jornal O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Ele também trabalhou durante um periodo na TV Globo, onde foi comentarista do matinal Bom Dia Brasil.

FONTE: G1, UOL

Share.

Comments are closed.