Ícone no Maranhão, Phelipe Andrès morre deixando um grande legado

0

Ele era membro da Academia Maranhense de Letras

Vítima de um AVC somado a complicações em decorrência de um câncer, faleceu neste domingo (05), em São Luís (MA), aos 72 anos, o engenheiro Luiz Phelipe Andrès. Membro da Academia Maranhense de Letras (AML), foi um dos responsáveis pelo “Projeto Reviver”, quando ainda se chamava Projeto Praia Grande, que restaurou parte do centro histórico de São Luís, o que lhe valeu o reconhecimento pela Unesco de Cidade Patrimônio Cultural da Humanidade.

Dentre outras ações em favor da cultura e da memória do Maranhão, ele esteve à frente do Estaleiro Escola, pesquisando e resgatando a história das embarcações artesanais do Maranhão.

Segundo informações de pessoas próximas  seu falecimento deu-se por conta de um AVC, que o afetou gravemente seu organismo já debilitado por um câncer.

A obra – Phelipe foi Secretário de Estado da Cultura do Maranhão e membro do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), diretor do Centro Vocacional Tecnológico Estaleiro-Escola, professor da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e do Curso de Arquitetura da Universidade Dom Bosco.

Atuou como coordenador da pesquisa para edição do livro Monumentos Históricos do Maranhão, contendo o primeiro inventário dos principais monumentos arquitetônicos e da arte sacra de São Luís, Alcântara e de Rosário; pesquisador, idealizador e coordenador do Projeto de Restauração e Transcrição Paleográfica de 166 exemplares remanescentes da Coleção Livros da Câmara de São Luís dos séculos XVII, XVIII e XIX.

Foi também, coordenador geral do Programa de Preservação do Centro Histórico de São Luís e membro do Conselho Estadual de Cultura da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão.

Perfil – Natural de Juiz de Fora (MG), Phelipe era graduado em Engenharia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Mestre em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco. Estudante de artes plástica no Rio de Janeiro, artista gráfico, estagiário do Centre d’Etudes Superieures d’Histoire et Conservation des Monuments Anciens de Paris.

Foi coordenador da Unidade Executora Estadual do Programa BID/PRODETUR do Maranhão. Coordenador Geral do Projeto São Luís – Patrimônio Mundial e Responsável técnico que assinou os originais do dossiê que se encontra arquivado nos anais do Comitê do Patrimônio Mundial na Sede da Unesco em Paris. Acreditou no sonho, agiu e o transformou em realidade.

Por Maranhão Hoje

NOTA DE PESAR

O Blog Ilha Rebelde se solidariza com os familiares e amigos de Phelipe Andrès, e expressa por meio desta nota, nossos mais sinceros sentimentos pela perda desse admirável profissional, haja vista todo o seu legado impresso na história da nossa cidade. Descanse em paz Phelipe Andrès! 

Share.

Comments are closed.