Denúncia escabrosa! Candidato a prefeito de Bacuri possui dois CPF’s

0

Este blog recebeu uma série de denúncias e investigou alguns fatos baseado nas provas de tais denúncias. Na primeira etapa da investigação, encontrou um verdadeiro e perigoso ninho de centopeias!

Destrinchando de forma mais clara e coerente, identificamos que o candidato a prefeito de Bacuri, o empresário Márcio Flávio dos Santos Abreu, conhecido como “Márcio Hominho” possui nada mais nada menos que dois CPF’s.

Foi feita uma pesquisa cuidadosa e apurando a denúncia que o blog recebeu através de seus leitores do município de Bacuri, identificamos que o mesmo, além de envolvimentos extremamente dúbios, o empresário coleciona uma série de engodos e dispõe de atravessadores que trabalham em prol de seus ambiciosos desejos.

Fontes de outros blogs pesquisados, mostraram denuncias inclusive no Ministério Público, as quais evidenciam processos que tramitam no judiciário maranhense com relatórios de auditoria produzidos pela Controladoria-Geral da União (CGU), que é responsável pela defesa do patrimônio público, transparência e combate à corrupção, através do Governo Federal.

Este blog identificou também que o candidato a prefeito de Bacuri, em um processo que ele responde na vara cível, sob a acusação de dar calote na Universidade Ceuma ao realizar um pagamento com dois cheques sem fundos, que consta no referido processo um CPF atribuído ao seu nome com endereço na capital, e um outro documento localizado pelo blog, que é uma declaração da própria receita do empresário e também candidato a prefeito de Bacuri, Márcio Flávio dos Santos Abreu, atribuindo a si, outro número de CPF, diferente do que antes declarara, o que é inconcebível, pois, como pode um candidato a prefeito, que inclusive, como já mostrado, responde a processos na justiça, apresentar dois CPF’s? Um fato pra lá de curioso!

O blog tentou entrar em contato com o candidato, porem sem sucesso. Fica dessa forma, aberto para que o mesmo possa se manifestar sobre tais acusações baseadas nas provas apresentadas, inclusive com contratos celebrados entre sua empresa e a Secretaria Municipal de Educação, assinados no Diário Oficial, no final do ano passado, e em outro processo na capital, o mesmo aparece com outro CPF.

Com a palavra, o Ministério Público Eleitoral – MPE, que deve apurar qual dos CPF’s apresentados é de fato o verdadeiro registro do então candidato a prefeito de Bacuri, Márcio Hominho.

Share.

Comments are closed.