Ação judicial do PDT no STF pede a interdição do presidente Bolsonaro

0

O presidente do PDT, Carlos Lupi, e o vice-presidente, Ciro Gomes, entrarão, nesta sexta-feira, 5, com uma ação judicial de interdição de Jair Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal (STF), segundo o Globo. A Carta Capital afirmou, porém, que o pedido deve ser protocolado na segunda-feira, 8.

“O documento mostra a incapacidade de Bolsonaro para seguir como presidente. O objetivo da ação judicial é o de impedir as ações negacionistas, que multiplicam as mortes por Covid-19. Temos inúmeras provas (entre elas, as declarações “chega de frescura, de mimimi, vão ficar chorando até quando?” e “vai procurar vacina na casa da sua mãe”)”, disse Lupi.

‘Bolsonaro é louco’

“Eu acho que ele é louco e precisa ser interditado antes que mais brasileiros morram por sua loucura”, acrescentou.

Segundo os pedetistas, o número de mortes pela Covid-19 no Brasil foi potencializado pela política de Bolsonaro. Lupi destacou, por exemplo, o atraso do plano nacional de imunização.

Nas redes sociais, Lupi afirmou que Bolsonaro tem “corresponsabilidade” pelas mais de 250 mil mortes por Covid-19 e, como mandatário, desconheceu a medicina, desrespeitou as recomendações médicas, incentivou aglomerações, ignorou o uso de máscara e não toma providências relacionadas ao enfrentamento da pandemia, como o planejamento da vacinação.

“Nós já fizemos de tudo. Estamos na Corte de Haia contra ele, por esse crime contra a humanidade. Nós estamos no Supremo Tribunal Federal, e agora vou pedir ao nosso jurídico para fazer a interdição”, salientou.

Fonte: Brasil 247

Share.

Comments are closed.